Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate

Uma equipe de resgate de vida selvagem agiu rapidamente para salvar uma elefanta depois que ela foi flagrada com o pé preso em uma armadilha de caçador.

Animal é visto vagando de forma estranha

A elefanta, chamada Martha, foi vista vagando pelas planícies do Zimbábue com a armadilha bem enrolada em seu pé.

Ela estava com seu filhote e teria morrido tragicamente se não fosse por seus salvadores.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

A conservacionista Catherine Norton, de 58 anos, foi chamada para o Musango Island Safari Camp depois que o proprietário viu a elefanta adulta, chamada Martha, com dificuldades para andar.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

Equipe de resgate age rapidamente

Catherine disse: “Tivemos que imobilizar Martha, porque sem nossa intervenção ela teria morrido”.

“Ela tinha um filhote com ela, que ainda dependia dela”.

“Havia uma armadilha de arame cavando profundamente sua perna dianteira esquerda, aleijando-a e causando dores fortes”.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

Poderia ter sido pior

“Tivemos que limpar a ferida e como estava infeccionada, dar antibióticos e retirar o laço com alicate”.

“Levou apenas alguns minutos para ela se recuperar, mas o resultado poderia ter sido muito pior”.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

Catherine acrescentou: “Isso mostra quanto dano pode ser feito a um animal inocente com apenas um pedaço de arame”.

Esporte egoísta e cruel

“Um caçador amador pode armar até vinte armadilhas por dia, deixando o animal sofrendo vários dias”.

“A caça amadora não envolve apenas tiros e machados”.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

“Este método é tão cruel e igualmente mortal”.

Leia também: Toxinas na água causam a morte de mais de 300 elefantes na África

Outro resgate feliz

No início desta semana, um elefante apelidado de “o mais solitário do mundo” foi visto fazendo seu primeiro amigo em oito anos, após ser transferido para um santuário de vida selvagem.

O elefante, chamado Kaavan, foi resgatado do Paquistão e levado para o Camboja, tendo chegado ao país em um vôo fretado no dia 29 de novembro.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

O macho de 36 anos está agora se estabelecendo em sua nova casa no Cambodia Wildlife Sanctuary na província de Siem Reap, onde ele está conhecendo os outros elefantes.

Condições precárias

Em uma cena emocionante, Kaavan pode ser visto tocando tromba com uma elefanta próxima.

Lonely no more: Kaavan, the elephant, makes a new friend in Cambodia
Foto:(reprodução/internet)

Kaavan, que é originalmente do Sri Lanka, se tornou o único elefante asiático no Paquistão enquanto vivia em um zoológico em Islamabad por 35 anos, onde não teve nenhum cuidado ou socialização adequado.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

Seu parceiro morreu em 2012, o que lhe valeu o apelido de partir o coração de ‘o elefante mais solitário do mundo’, o que levou grupos de direitos dos animais a lançar uma campanha para tirar o elefante do zoológico e entre outros de sua própria espécie.

Elefante vítima de armadilha sobrevive graças a uma equipe de resgate
Foto:(reprodução/internet)

Traduzido e adaptado por equipe Jovem Online
Fonte: Ladbible