Diablo 4: Blizzard faz anúncio de má notícia sobre o game

ANÚNCIO

Blizzard é uma das mais conhecidas desenvolvedoras e editoras de jogos multiplayers. Foi fundada em 1991 na Califórnia e tem uma série de títulos épicos como Overwatch, as séries World of Warcraft, Diablo e muitas outras. No último nome, a empresa lançou “Diablo 3” em meados do ano de 2012.

Na BlizzCon 2019, o novo jogo da produtora foi anunciado com o título de “Diablo 4”. Atualmente o jogo está sendo desenvolvido para rodar em PC, PS4 (PlayStation 4) e Xbox One. Em comparação ao lançado em 2012, o game contará com um novo sistema, além de ter histórias de uma forma mais orgânica. 

ANÚNCIO

Para supervisionar o projeto e garantir que o jogo sairá como o esperado, a Blizzard contratou Rod Fergusson, chefe da The Coalition. Apesar de ser muito aguardado pelos fãs e ter muitas novidades, a desenvolvedora entregou uma má notícia neste mês de julho. Para saber mais sobre, basta continuar lendo o artigo. 

Diablo 4: Blizzard faz anúncio de má notícia sobre o game
Foto: reprodução/internet

 

Qual a história de “Diablo 4”?

O enredo do novo jogo se passa muitos anos depois dos acontecimentos de “Diablo 3” – onde milhões de pessoas sofreram um massacre decorrente dos atos do Inferno Ardente e do Paraíso Celestial. Como o lugar ficou sem liderança nenhuma, surge um nome antigo e muito conhecido: Lilith, a filha de Mefisto.  

ANÚNCIO

Lilith acredita ser a criadora da humanidade e tem um domínio sobre o “Santuário” (adição do novo título, é um mundo aberto onde os jogadores conseguem pausar a narrativa e jogar outros modos, criar equipamentos e explorar o ambiente). Com isso, cria um mundo sem esperança e luz, além de cultivar o pior dos habitantes.

 

Veja as novidades do novo game

Além do mundo chamado “Santuário”, o título contará com a reativação das chaves de habilidade dos jogadores (inclusive o clique esquerdo). Nesse aspecto foi visto que muitos fãs solicitaram um ajuste e agora o botão esquerdo separa o movimento e o ataque. 

Entre as muitas novidades no jogo, estão que a dificuldade poderá ser escolhida nos calabouços, no “Santuário” ela pode ser adaptada de acordo com o personagem. Além disso, as outras atualizações de “Diablo 4” são:

  • Lilith será a vilã principal;
  • Itens consumíveis onde será possível colocar atributos não lendários em equipamentos lendários e vice-versa (garantem uma maior complexidade e variedade de armaduras e armas disponíveis);
  • Reformulação do formulário: os jogadores não vão precisar organizar o inventário para ter espaço de colocar mais itens, já que cada item irá ocupar a mesma quantidade de espaço;
  • 3 novos poderes: angelical (aumenta o tempo de duração da magia benéficas), demoníaco (aumenta o tempo de duração da magia de habilidade e resistência que afligem os inimigos) e ancestral (aumentam as chances de efeito de acerto nos jogadores adversários);
  • Duelos em locais específicos (PvP);
  • Inimigos e monstros separados por “famílias” que variam de acordo com o estilo de luta. Até o momento, foram confirmadas as famílias dos Canibais, Afogados e Cultistas;
  • Modo multiplayer: os calabouços poderão ser explorados individualmente ou em grupo;
  • 5 classes diferentes, mas no momento somente 3 foram confirmadas: Maga (capaz de queimar, congelar ou eletrocutar os adversários), Druida (controla a fúria da natureza e se transforma em feras selvagens) e Bárbaro (atravessa as batalha e esmaga os inimigos).

Entenda a má notícia sobre o jogo

Quando o jogo foi divulgado, era esperado que estaria disponível em breve (entre 2020 e 2021), mas infelizmente ainda não tem previsão para o lançamento. Além disso, não foi confirmado se “Diablo 4” terá versão para PS5, Nintendo Switch e Xbox Series X.

Segundo a Blizzard, não vai ser possível lançar o jogo em breve porque ele ainda está nas fases iniciais de desenvolvimento. Devido à pandemia, o ritmo de produção do “Diablo 4” foi alterado, mas continua bom.

ANÚNCIO