Não há vagas! E agora?

Muitas vezes, é nos momentos mais difíceis que podemos dar a volta por cima e encontrar a solução para nossos problemas. O título da matéria, "Não há vagas", é apenas um alerta para diversas questões que circundam a todo tempo o fazer artístico. Por muito tempo, tivemos como foco editorial de nossas matérias, divulgar oportunidades e dicas para artistas que sempre batalham por novas possibilidades na carreira. Porém, parece-nos um tanto ingrato observar as dificuldades que o mercado às vezes nos impõe. E assim, mesmo, na primeira pessoa do plural, percebemos que estamos todos no mesmo barco, em busca de algo melhor. Depois de algum tempo, é tão fácil perceber que aqueles anseios artísticos já não correspondem mais à amarga realidade dos fatos. Pode parecer um pouco complexo, principalmente para os "marinheiros de primeiras viagens", porém, se fizermos uma análise mais profunda, chegaremos à conclusão que as dificuldades que o mercado impõe, podem culminar em opções e resultados bem sucedidos. Com o tempo, é possível perceber que as coisas não são fáceis! Como disse Silvio Santos, se lhe aparecer uma proposta fácil demais, desconfie, pois no fim das contas, acaba não sendo tão fácil assim. Mas as dificuldades têm lá seu lado bom! É nas dificuldades que descobrimos nossa essência. É nas dificuldades que encontramos alternativas para dar a volta por cima. O artista interpreta o seu papel! Se for na televisão, no cinema, se for um artista de sucesso, vai ser um "puta negócio"! Porém, se não for, pode ser melhor ainda! Quem foi que disse que o propósito da arte é ser famoso? Quem foi que disse que dinheiro é tudo? Quanto maior o público, mais longe sua mensagem chegará? Talvez, uma peça de bairro, pode ser compartilhada por um, por outro, por outros e por fim, por uma multidão! Não busque fama. Busque conhecimento e transformação! Muitas pessoas, a todo tempo enviam mensagens perguntando como trabalhar na televisão. Não é um mal negócio, muito pelo contrário. Porém, experimente um pouco o grande aprendizado que a arte é capaz de criar! Siga seu caminho desejado, aprendendo, ajudando com cenário, figurino e maquiagem. Vivendo como um verdadeiro malabarista! Siga um caminho firme e mantenha a calma! Não julgue ninguém! Muitas vezes, pessoas vão tentar se aproveitar da sua ingenuidade, outras vezes, você acusará alguém injustamente, então, tenha cautela! O princípio etimológico do teatro, por exemplo, é observar tudo com outros olhos! Enxergar "além da caixa". Siga seu caminho na certeza de que dias melhores virão e não desista do seu valor só porque outras pessoas ainda não perceberam o perceberam! Seu valor é o mesmo, hoje e sempre! Não busque o "estrelato"! Apenas cumpra seu "humilde" papel, e o resto acontecerá! Fazer arte nos bairros pode produzir maior resultado e aprendizado do que sonhar e fazer televisão, até porque, com as novas tecnologias, a televisão pode um dia acabar, mas o artista que tem base e raízes, continua sempre seguindo em frente!

POR NELSON GAZOLLA

Curta a página do Nelson Gazolla no Facebook! Clique aqui para curtir!

Fotografia em Creative Communs (Mister G. C.)
Não há vagas! E agora? Revisada por Nelson Gazolla em 21:49 Avaliação: 5
Todos os direitos reservados Jovem Online © 2015

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.